Campo Grande - MS, aproximadamente 16:15h do dia 23 de julho de 2009

..Logo após deixar a criatura desorientada no meio da rua, fui seguindo com o carro em direção à avenida Bandeirantes e ao chegar lá, haviam mais deles. A príncipio eles se encontravam parados na rua, como se olhassem o vácuo, até avistarem meu carro chegando..

O primeiro a me avistar foi uma mulher, que aparentava pesar uns oitenta quilos para mais, porém, quando viu um possível alvo, no caso eu e minha família, correu desembestada em nossa direção, atraindo a atenção dos outros três ao redor..

Mal me deu tempo de soltar um "puta merda" e as criaturas já haviam se jogado no capô do carro, soltando seus grunhidos tenebrosos e batendo com as mãos no parabrisas.. Eu não sabia se sentia medo ou raiva, mas fui capaz de freiar o veículo na mesma hora, arremessando os infelizes uns seis metros à frente.. Engatei a primeira marcha novamente e partir pela direita, contra-mão da avenida..

..Antes de chegar ao trevo, imaginei que pudesse ser mais sensato ir cortando por dentro do bairro até próximo ao ginásio, porém me toquei que a avenida, por ser mais larga, me proporcionaria vantagem na locomoção e segui adiante pela a mesma..

Quase chegando ao ginásio do Guanandizão, dava pra avistar uma figura em cima do grande telhado.. de repente uma questão me veio: "Como foi que aquele doido subiu lá??" O telhado é grande e redondo.. aparentemente pelo lado de fora não é possível avistar uma forma plausível de se subir.. mas enfim, ao nos aproximar ele olhou em nossa direção e começou a acenar frenéticamente apontando um dos portões..

.. Não havia sinal de alguma daquelas criaturas por perto e o portão estava trancado, até um indivíduo aparecer e o abrir, fechando logo em seguida que entramos.. Saí do carro e me apresentei para o rapaz, seu nome era Francisco, um rapaz de aproximadamente minha altura e aparentando ter entre trinta ou trinta e cinco anos.. Antes de pegar todas as coisas do carro, achei melhor entrar no ginásio para conhecer o resto dos sobreviventes.. Haviam no total sete pessoas no meio de uma quadra (mais o rapaz no telhado e o que abriu o portão), sentados em circulo, como se estivessem executando uma reunião de última hora..

...Continua...

Luiz Paulo M. de Souza

1 comentários:

  sergio

13 de outubro de 2009 18:20

Como assim, zumbis sem motossera????
Ai não tem graça pô!!!!

Postar um comentário